Banner
 

Submissões Recentes

Item
Representação e preservação da identidade cultural da diáspora Palestina no Brasil
(2022) Alzoubi, Ahmad; FESPSP
Este trabalho tem como objetivo refletir sobre a formação da diáspora palestina no Brasil, enquanto movimento de ligação, por meio de entidades como a Federação Árabe Palestina do Brasil (FEPAL) e iniciativas posteriores das comunidades formadas pela imigração palestina no país com a Palestina hoje, seja pela preservação dos hábitos familiares e comunitários, seja na defesa da resistência palestina contra a ocupação de suas terras pelo Estado Israel. A presença de origem palestina na vida brasileira foi capaz de introduzir a solidariedade com o povo palestino em movimentos mais amplos e subsidiar ações do mundo político e institucional, desde o poder central até algumas unidades da federação, como São Paulo e Rio Grande do Sul, a despeito das diferenças de visão sobre a solução para a causa palestina, após os Acordos de Oslo. Como metodologia, nos apropriamos da revisão de literatura relacionada à presença na mídia de atividades dessas organizações no Brasil e nas entrevistas com palestinos e descendentes de imigrantes que chegaram ao Brasil a partir dos eventos da Nakba de 1948.
Item
O poder e a peste: os discursos presidenciais sobre a Covid-19
(2022) Souza, Flávio Vinícius Soares de; FESPSP
Em março e abril de 2020, a Covid-19 começava a se espalhar pelo Brasil, apresentando-se como uma enfermidade nova para a qual não havia remédio nem vacina, e forçando os governos do mundo a adotarem políticas públicas para evitar a disseminação viral. No Brasil, governadores e prefeitos tiveram de levar adiante tais medidas, enquanto o presidente da república se opunha, utilizando-se, para tanto, de pronunciamentos em cadeia nacional de rádio e televisão. Neste texto, analiso os pronunciamentos presidenciais de março e abril de 2020, utilizando a análise do discurso cartográfica proposta por Rettich (2020), e encontrando uma intensa luta por poder no momento em que o país passava por uma das piores crises de saúde já registradas.
Item
Algoritmos e emoções na desinformação no TikTok durante as eleições presidenciais brasileiras de 2022
(2022) Loureiro, Eliana Regina Lopes; Desenzi, Thiago Henrique; FESPSP
O artigo procurou responder se o algoritmo do TikTok favoreceu a disseminação de desinformação pelos candidatos a presidente nas eleições de 2022. Como hipóteses, estabeleceu-se que houve maior utilização do TikTok pelos presidenciáveis, em detrimento das outras plataformas; e que os conteúdos com maior engajamento apelaram à desinformação (fake news). Para tanto, utilizou-se a ferramenta Fanpage Karma e foi feita uma coleta do 1º turno presidencial dos cinco candidatos que estavam à frente das pesquisas. É possível que o algoritmo do TikTok tenha influenciado a propagação de desinformação, pois em comparação ao Instagram, a rede tinha uma taxa de engajamento superior e foi onde os candidatos tiveram um maior crescimento de seguidores. Quanto às emoções, os conteúdos com desinformação eram de Bolsonaro, o candidato com maior número de reações às suas postagens.
Item
Breves apontamentos sobre a condução do 1º plano municipal de segurança alimentar e nutricional
(2022) Gomes, Daniel Perez; Mott, Veridiana; Hotimsky, Sonia Nussenzweig; FESPSP
Ante o retorno do Brasil ao Mapa da Fome, tem-se como ponto de partida a problemática da fome e busca-se apresentar um breve histórico das políticas de segurança alimentar no Brasil a nível federal. Parte-se, então, para a descrição da política de segurança alimentar do município de São Paulo, observando seus desdobramentos e seu 1º Plano Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (PLAMSAN), aprovado no final da gestão Haddad e implementado no período 2016-2020, durante a gestão João Doria/Bruno Covas. Analisa-se as atas da CAISAN e da COMUSAN, percebendo o funcionamento da intersetorialidade e a proposta de atuação integrada entre esses órgãos. Conclui-se que não houve monitoramento em relação aoprocesso de implementação do 1º PLAMSAN e, com o fim de sua vigência, no final de 2020, as políticas de segurança alimentar da cidade aparentam ter um caráter mais assistencialista e menos transversal, como inicialmente.
Item
Ata referente à criação da "Catedra Celso Furtado" da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo
(2005-09-19) Conselho Superior da Fundação
Trata-se de um documento da ata de criação da Cátedra Celso Furtado, oficializado pelo Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo, o evento da cerimonia de lançamento da Cátedra Celso Furtado aconteceu em 19 de setembro de 2005. Leva o nome do economista pela reputação acadêmica, e por seu intenso trabalho de análises para o desenvolvimento do Brasil. Esteve presente alunos das escolas mantidas pela FESPSP, membros do Conselho Superior, Diretoria Executiva e convidados. Cujo objetivo da criação da Cátedra é promover eventos, seminários, debates e conferências, publicações de artigos e ensaios sobre o tema: Estado, desenvolvimento e políticas públicas no Brasil.

Desenvolvido por

Logo Acervos Digitais