Skip navigation
Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: https://repositorio.fespsp.org.br/handle/123456789/159
Título : Entre wiphalas, polleras e ponchos: embates entre discursos de CONAMAQ, do Estado plurinacional da Bolívia e do direito internacional
Autor : Freitas, Caroline Cotta de Mello
Advisor: Montero, Paula
Palabras clave : Autonomia
Bolívia
CONAMAQ
Direitos
Estado plurinacional
Identidade etnicidade
Fecha de publicación : 15-mar-2013
Resumen : Nesta tese analisamos a atuação dos movimentos sociais indígenas na Bolívia, e seus discursos sobre autonomia. Nosso foco é o CONAMAQ Consejo Nacional de Ayllus y Markas del Qullasuyu. Por entendermos que não existe enunciado sem posição, mapeamos os discursos que operam na esfera pública boliviana a fim de compreender qual a posição do CONAMAQ. Este mapeamento consistiu na análise também dos discursos da CSUTCB Central Sindical Única de Trabajadores Campesinos de Bolivia e do Estado Plurinacional de Bolívia. Descrevemos os discursos nacionalistas e indianistas bolivianos, em especial o katarismo, para analisar a constituição dos agentes, de seus posicionamentos e do modo como interagem. Nossa intenção foi definir o campo de relações, simultaneamente prático e discursivo, no qual se codificam os sistemas de diferenças que compõem o contexto em que circulam os agentes e seus discursos. Encontramos evidenciados no processo de construção do Estado Plurinacional na Bolívia, dois discursos com base nos quais se estabelecem posições discursivas, organizam-se movimentos sociais e criam-se agentes na esfera política pública: o camponês-indígena e o indígenaoriginário. Com base nisso, propomos analisar o encontro dos discursos sobre direitos do CONAMAQ, do Estado Plurinacional e da normativa do direito internacional sobre direitos dos povos indígenas, com ênfase no debate sobre o direito à autonomia. A fim de demonstrar que os contatos e encontros entre os níveis discursivos local (identificados como CONAMAQ e Estado plurinacional), e internacional (entendido como a normativa de direitos dos povos indígenas constituída por organismos internacionais), se interpenetram e apresentam diferentes pontos de contato, constituindo embates discursivos na esfera pública local e, também, na internacional/global.
URI : https://repositorio.fespsp.org.br/fesp/handle/123456789/159
Otros identificadores : https://doi.org/10.11606/T.8.2013.tde-20052013-115543
Aparece en las colecciones: Docentes

Mostrar el registro Dublin Core completo del ítem Recomiende este ítem


Los ítems de DSpace están protegidos por copyright, con todos los derechos reservados, a menos que se indique lo contrario.